segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Sonhos, sonhos, sonhos.

Hoje de manhã, logo depois ter acordado e percebido que eu desmaiaria na rua se me arriscasse a sair de casa, deitei e fui estudar linguística, já que não poderia ir à aula. Acabei dormindo com o livro em cima do focinho e meu óculos quase cortou o nariz.

Sei que sonhei que, novamente, estava na minha faculdade, mas a minha faculdade não era a minha faculdade, era um galpão cheio de escadarias e salas e quartos. Daí eu estava conversando com uma guria da faculdade que era uma mistura fisica e mentalmente de duas amigas da falecida #1. Daí ela estava me puxando pela mão pra um lugar lá porque ela queria me mostrar algo, mas eu saquei, com toda a minha SAGACIDADE (atóron essa palavra), que ela queria me usar e me abusar. Então apareceu uma ãmiga minha e fez o maior escândalo falando que eu era uma biscate puta vagabunda porque enrolo ela e ao mesmo tempo caio na Sodoma e Gomorra com as cocotas por aí. Foi quando deixei ela falando sozinha porque, no sonho, eu não estava a fim de ouvir sandice alheia, e fui me encontrar com a primeira menina de novo. Nos encontramos perto do ponto de ônibus da minha faculdade (que agora sim parecia a minha faculdade) e ficamos tomando suco de limão.

De endi.

2 comentários:

bob disse...

quem era a amiga que deu barraco??

Mariana N. disse...

era uma "amiga".