terça-feira, 23 de novembro de 2010

Aquele enfeite natalino que hipopotamizava as pessoas.



Caraguá, ano novo de 2006 para 2007, numa madrugada dessas onde se passa rindo e conversando sobre a vida.
Lembrei desse enfeite noite dessas em que eu voltava do trabalho e passava na frente da loja de enfeites natalinos. Provavelmente só eu lembro dele lá, longe, no prédio do fim da rua lá de Caraguá. Provavelmente só eu lembrei dele.

Eu teria um texto lega para escrever aqui sobre essa noite e tudo, mas não quero tornar um conto de fadas e muito menos estragar com romantismos desnecessários ou agressões involuntárias o que é uma das poucas memórias calmas que tenho.

Nenhum comentário: