sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Sonho bem egocêntrico.

Essa noite sonhei que estava na rua andando e de repente avistei a écs #1. Daí a gente estava num outro país, acho que na França. A gente estava andando por um lugar muito parecido com um museu e de repente a gente estava numa rua muito larga, deserta e comprida. aí começamos a conversar sobre o Natal e do nada a gente começa a se truvar tuda. Aí eu falei "mano, cê tá muito loka?" e ela falou alguma coisa que eu num lembro o que era e eu falava "eu não posso fazer isso com o Denis é sacanagem com ele" e de repente aparecia uma orda de amigos dele no ponto de busão, como se fosse micareta de carnaval.
Fim.


Daí deitei agora de manhã e sonhei com mais coisas.
Sonhei que morava numa mansão bem no estilo Corleone com um "quê' de domínios do Hades do God of War 3. Sim, eu jogo e leio muita coisa do tipo. Aí eu meio que virava minha gata de vez em quando e de repente eu tava na casa do vizinho, no corpo da Cãmila, e eu tava fugindo daquelas crianças que na verdade eram minha cunhada e uma prima dela, porque elas queriam me amassar até minhas tripas voarem pelos olhos. Daí eu fugia pra minha casa e de repente minha família era meio bizarra. Eu já tinha virado eu de novo, minha mãe era uma mãe adotiva muito severa e muito parecida com a Ione do shopping (CLICA AQUI  PRA VER QUEM É), meu irmão era um loiro obseo e meu pai era meu pai, só que menos lesado. Aí do nada, de repente, eu tava num busão junto com as crianças citadas e eles estavam me levando pra uma represa, Daí eu disse "eita, eu tenho que trabalhar amanhã" e do nada a chefe de excurções disse assim que não era pra eu estar lá, daí eu viro pra uma véia de unhona vermelha e cabelo armado também vermelho e falo, tomada pelo escárnio: "ah, então por causa de um passeio pra essa represa que eu nem sei como eu vim parar dentro desse ônibus pestilento, vocês vão me matar, né? nossa, como vocês são malvados e radicais, estou deveras assustada".
Aí eu acordei.

Sonhei também que olhava num espelho e meu rosto estava cheio de microbolhinhas marrons, parecia que meu rosto era um pretzel sendo assado.

E fica uma música de Natal pra galere aqui:




As Pussycats Dolls cantando com Carmen Electra uma música natalina de cabaré.
Porque eu curto cabarés.

Nenhum comentário: