terça-feira, 26 de abril de 2011

Ontem eu tive um bis da cena mais triste da minha vida. Entrei naquele quarto da UTI para visitar meu avô e ví aquelas máquinas cheias de luzes e bipes conectadas a ele. No mesmo instante voltei para julho de 2010, quando fui visitar meu tio que também estava internado na UTI desde o meu aniversário daquele ano. Ele também estava com aquelas máquinas e mais algumas, como um "pulmão artificial' ou seja lá o nome daquilo. Um mês depois meu tio faleceu vitima de câncer.
Ontem fez um mês que meu avô, pai desse meu tio, está na UTI. Ele tem um monte de problema e o pior é do fígado. Hoje, enquanto eu escrevo nesse blog porco, ele está sendo operado e tem só 10% de chance de sair vivo da mesa de operação.
Eu não sei exatamente como estou me sentindo. Em situações assim eu costumava sentar e chorar copiosamente. Eu agora só consigo sentir uma dorzinha aqui por dentro, que quase causa um enjoo.

Sabe, meu avô, apesar de eu não ser grudada nele nem nunca ter trocado horas de papo juntamente a ele, sempre foi uma pessoa que eu admirei muito. Ele veio da Itália com uma mão na frente outra atrás, chegou a morar no porão de uma véia doida e não ter o que comer, e mesmo assim ele foi à luta e, como dizem os imigrantes do tempo dele, "fez a América".

Enfim, vou me recolher e esperar a notícia.

4 comentários:

LubaLuba disse...

Sei como é um CTI. Sei como são as bombas infusoras e sei que é tenso. Olha, te garanto que tem gente que ta ali pra fazer o possivel e o impossivel pra que tudo de certo.
Tamo junto ném !

E parabéns (: de verdade. Gosto muito de ti, sua desavença.

Manu disse...

Família é família. Mesmo não sendo tão ligados não tem como você não se sentir mal. Sei o que é ter um ente querido numa situação de risco. Uf... é barra mesmo. :/
Ó, tô aqui torcendo para que dê tudo certo. :)

Guilherme Malafaia disse...

Mari, eu ja passei por isso varias vezes e perdi meu pai tem pouco tempo e msm assim... nao sei oq te dizer, vou copiar um email q vc me mandou em um momento dificil como este:

"Gui, sei como você está sofrendo nesse momento.
Eu queria que vc soubesse que estarei aqui sempre que vc precisar,
principalmente nesse momento pelo qual vc está passando.
Eu queria deixar aqui uma música pra vc (só um pedacinho)

Love in The Afternoon - Legião Urbana

(...)
Só que você foi embora cedo demais
Eu continuo aqui
Com meu trabalho e meus amigos
E me lembro de você em dias assim
Um dia de chuva, um dia de sol
E o que sinto não sei dizer.

-Vai com os anjos! Vai em paz
Era assim todo dia de tarde
A descoberta da amizade até a próxima vez.
(...)
Lembro das tardes que passamos juntos
Não é sempre, mas eu sei
Que você está bem agora
É só que este ano
O verão acabou
Cedo demais.


Chefe, te amo! Conta comigo pra tudo, víu?


Dias melhores virão!
"

Independente de tudo... to aqui, sempre.

Bjo Grande e força

Praguejento disse...

acredite nos 10% mari. eles fazem a diferença!

estamos aqui pro que der e vier, tá? dá um abraço aqui :)