terça-feira, 27 de novembro de 2012

Tempo de plantar, tempo de colher, e tempo de deitar em posição fetal desejando nunca ter nascido.

Um comentário:

Henrique Miné disse...

é impressionante como o desejo de nunca ter nascido, embora não pareça a primeira vista, difere MUITO do desejo de morrer.

agora, vai entender, né.

beeijo.