segunda-feira, 15 de julho de 2013

Cadê Carol, cadê Carol, onde Carol está?

Quando eu estava entre a primeira e terceira série, eu tinha uma amiga chamada Carolina. Carol era levemente ruiva e tinha um monte de pintas nos braços. Foi minha segunda melhor amiga, o primeiro foi o Lucas, porém não falarei dele agora, falarei de Carol. Eu e Carol sempre andávamos juntas na escola, e tinha uma terceira que sempre estava junto chamada Estella. Carol era divertida, conversávamos sobre tudo que crianças de 8 anos conversavam. TV, aula, cachorros, Disney, Chaves, bolo, cantina, intervalo. Aí não me lembro direito o que aconteceu, mas lembro dela me contar que ia sair da escola porque as coisas estavam difíceis (algo do tipo). E aí ela saiu.
Os anos vieram e se foram e veio a internet e o lindo do Google. E eu sempre procurei pela Carol. Sei lá, eu  sou do tipo de pessoa que acha que amizade dura para sempre (embora a vida tenha me provado errada dia após dia, mas eu prefiro continuar sendo otimista) então nunca esqueci da Carol. O problema é: nenhum traço de Carol no Google, e o sobrenome não era comum. Cheguei a pensar "uéééééé, será que Carol morreu?". Bom, mesmo na dúvida continuei procurando eventualmente.
Minha namorada estava em casa nesse fim de semana e eu comentei com ela sobre a Carol. Assim, por cima.
Hoje eu vim trabalhar e resolvi ser meio rebelde e não fazer muita coisa. Aí fui fuçando o Facebook, clicando alí e aqui e fui parar no perfil de um cara com o mesmo sobrenome que ela. Fui em fotos e vi uma foto com uma moça muito parecida com a Carol que me lembrava, só que com feições adultas. Fui nos amigos do rapaz e digitei "Ca". Lá estava. Carolina "Sobrenome" "Sobrenome". Fui e cliquei. Olha, 80% de chances de ser a minha querida amiga de infância. Mandei mensagem, vamos ver se ela responde.

A coincidência é: procurei TANTO a pessoa e no fim ela estudou com uma amiga minha. Achei engraçado o fator "tão perto e tão longe".

Poderia dizer que fiquei feliz e mimimi mimimi mas seria mentira. Quer dizer, feliz eu fiquei, mas não me empolguei. Sei lá, não senti nada além de "ó, achei". Mas essa minha falta de emoção pras coisas na vida é assunto pra outro post. Hoje eu só queria dizer que posso riscar isso da minha lista de afazeres pra vida:

encontrar Carolina.

UPDATE: Ela me respondeu. É ela mesma.

Um comentário:

Bruna Morgan disse...

Engraçado, também reencontrei uma Carol esses dias pelo facebook, na verdade ela quem me encontrou.
Fiquei feliz que tenha encontrado sua antiga amiga ^^


Blog Bruna Morgan|Universo em bolha de tinta