quinta-feira, 19 de março de 2015

Hoje eu, tomada pela gripe, não soube dizer se estava dormindo ou sonhando.
Novamente ao passar pelo fabuloso bairro da Penha, vi algo inusitado: um cachorro batendo punheta.
A última coisa estranha que vi na Penha foi um cara beijando um cachorro de língua no meio da praça 8 de Setembro na Av Penha de França. Eu juro que não tô inventando.

Nenhum comentário: